Ipanema bate próprio recorde de “Maior Queijo Minas Pasteurizado do Mundo”

queijo

Veronica Manevy/Imprensa MG

Ipanema, no Vale do Rio Doce, comemora os novos recordes do queijo e do doce de leite gigantes produzidos na cidade. Neste ano, o tradicional “frescal” bateu a marca de 1.910 quilos, enquanto a sobremesa típica do Estado alcançou 568 quilos.

Apesar do queijo ter sido sido produzido através do método industrial de pasteurização, que não representa totalmente o verdadeiro sabor do queijo mineiro que produtores artesanais produzem em algumas regiões do Estado, usando leite cru, o intuito da grande festa é de mostrar a força da produção de laticínios na economia do município e atrair turistas de todo o país.

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, esteve no encerramento da sétima edição da Festa do Queijo. Ele cortou o queijo gigante e ofereceu o primeiro pedaço à ipanemense Angelina Rodrigues, que completou 80 anos de idade no sábado.

A fabricação do queijo foi realizada pela Cooperativa Agropecuária de Ipanema (CAPIL) e o doce pela fábrica de doces Nhá Nair.

Além dos gigantes tradicionais da festa, neste ano, um bule de inox com 1,80 metros de altura e dois metros de diâmetro foi instalado na principal praça da cidade. No recipiente, moradores da cidade prepararam a tradicional receita de açúcar derretido no leite, que rendeu mais de cinco mil copos de “queimadinha” distribuídos gratuitamente aos participantes da festa.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *